13/11/2013 | “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” (Salmos 51:17 - ACF)

O Coração Quebrantado - por Robert Murray McCheyne

“Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” (Salmos 51:17 - ACF)
 Nenhum outro salmo expressa tão plenamente a experiência pela qual passa a alma que tenha sido guiada ao arrependimento, sua humilde confissão de pecado (v. 3,4 e 5); seu desejo intenso de ser perdoado pelos méritos do sangue de Cristo (v.7); sua ansiedade para que o Senhor lhe conceda um coração puro (v.10); sua vontade de oferecer, de render algo a Deus por todos os seus benefícios.
 Disse o salmista que ele ensinará aos prevaricadores o caminho de Deus; disse que seus lábios, pela graça de Deus, se abrirão para proclamar os louvores de Deus; manifesta que oferecerá a Deus um espírito quebrantado e contrito (v. 16,17). Vem a dizer que, do mesmo modo que ofereceu — segundo os ritos mosaicos — numerosos cordeiros imolados, ou ações de graças a Deus, também agora oferecerá a Deus, como um cordeiro imolado, seu coração quebrantado. Cada um de vocês, que encontraram o mesmo perdão de Deus, que chegastes no passado à mesma resolução, a de oferecer a Deus um coração quebrantado, o qual novamente será grato fazer hoje.
 I. O CORAÇÃO NATURAL É UM CORAÇÃO NÃO FERIDO, NÃO QUEBRANTADO.
 A Lei de Deus, suas misericórdias, as aflições que acontecem, não quebrantam o coração natural. Ouve-se falar da Lei de Deus e de sua misericórdia e continua impassível. É mais duro que uma pedra. Nada há no universo de tão duro. “Ouvi-me, duros de coração, que estais longe da justiça” (Isaías 46.12). “Temos percorrido a terra, e eis que toda a terra está tranquila e quieta (Zacarias 1.11) “Eu esquadrinho a Jerusalém com lanternas e castigarei os homens que estão assentados sobre suas fezes” (Sofonias 1.12). “Endureceram suas faces mais do que uma rocha, não quiseram voltar” (Jeremias 5.3). “Mulheres sossegadas e seguras, ó sossegadas” (Isaías 32.9-11)
 Por que? Por que é tão duro, o coração natural?
 Primeiro: Porque há um véu sobre ele. Porque o coração do homem natural se encontra coberto por um véu espesso. Não creem na Bíblia, nem no rigor da Lei, nem na ira que há de vir um trágico véu cobre seus olhos.
 Segundo: Porque Satanás é o dono do coração natural. Satanás leva a semente tão rapidamente como pode. 
 Terceiro: Porque o homem natural está morto em delitos e pecados. Os mortos não ouvem, não sentem; carecem de sentimentos e de sensibilidade.
 Quarto: Porque construiu uma barreira de despreocupação, que lhe resultará, mortal. O coração natural confia mais em qualquer refúgio falso, refúgio de mentira, como diz a Bíblia: Confia na oração, ou nas esmolas.
 Peçam, amigos, à Deus que os livre da maldição de um coração morto, não quebrantado, não contrito e não humilhado.
 Peçam, amigos, à Deus que os livre da maldição de um coração morto, não quebrantado, não contrito e não humilhado. Primeiro, porque você não passará muito tempo tranquilo em sua falsa confiança, estais sobre lugares escorregadios e as ondas do oceano rugindo abaixo de vossos pés. Segundo, Porque Deus os ofenderá na eternidade em vossa calamidade. Se vocês se afastarem agora, não há nenhuma esperança de perdão certo. Os ministros e os cristãos estão preparados e o próprio Cristo também; porém depois, na eternidade, seu insulto cairá sobre vocês.
 II. O CORAÇÃO DESPERTADO É UM CORAÇÃO FERIDO, MAS NÃO QUEBRANTADO, NÃO QUEBRADO.
 1. A lei inflige a primeira ferida. – Quando Deus se dispõe a salvar uma alma, leva-a primeiramente a preocupar-se com seus pecados. “Maldito é todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para praticá-las”; “Assim que eu, sem a lei vivia por algum tempo, mas quando veio o mandamento, o pecado reviveu e eu morri”. A vida e o coração de cada um adquirem então tremendas cores.
 2. A majestade de Deus produz a segunda ferida. O pecador recebe a sensibilidade que o faz sentir a grandeza e santidade daquele contra quem pecou. “Contra ti, contra ti somente, pequei” (v. 4).
 O coração se levanta contra Deus. Primeiro, por causa do rigor da lei: "Se não fosse tão exigente...” Segundo, porque a fé é o único caminho de salvação e ela é um dom de Deus: “Eu gostaria de merecer a salvação e ganhar!” Terceiro, porque Deus é soberano e pode salvar ou não, segundo Sua vontade.
 3. A terceira ferida procede de sua própria incapacidade para melhorar-se. Neste estado o coração todavia não foi quebrantado; o coração se levanta contra Deus. Primeiro, por causa do rigor da lei: "Se não fosse tão exigente...” Segundo, porque a fé é o único caminho de salvação e ela é um dom de Deus: “Eu gostaria de merecer a salvação e ganhar!” Terceiro, porque Deus é soberano e pode salvar ou não, segundo Sua vontade. Isto é o que há no coração não quebrantado. Não existe outro estado e situação mais miserável.
 Aprendamos que uma coisa é ser despertado e outra muito diferente é ser salvo. Amigos não descanseis em vossas opiniões.
 Aprendamos que uma coisa é ser despertado e outra muito diferente é ser salvo. Amigos não descanseis em vossas opiniões.
 III. O CORAÇÃO DO CRENTE É UM CORAÇÃO QUEBRANTADO EM DOIS ASPECTOS
 Foi quebrantado de sua justiça própria e de sua própria capacidade de se justificar.
Quando o Espírito Santo leva uma alma à cruz, esta se desespera de justificar-se por seus próprios méritos e justiça. Toda sua carga e todas as suas próprias justiças e suas próprias opiniões se derramam perdendo-se do mesmo modo que um líquido se perde ao romper o frasco que a continha.
 “Maravilho-me ao pensar que houve um tempo em que eu busquei outros caminhos de salvação. De poder obter com minhas obras, certamente que com todas as minhas forças eu tinha me jogado nisto. Maravilho-me ao pensar que o mundo não compreende, não aceita o único caminho de salvação pela Justiça de Cristo” – Brainerd.
 Primeiro, porque a obra de Cristo se mostra tão perfeita, como sabedoria e poder de Deus. Vendo na obra da cruz a justiça de Deus. “Maravilho-me ao pensar que houve um tempo em que eu busquei outros caminhos de salvação. De poder obter com minhas obras, certamente que com todas as minhas forças eu tinha me jogado nisto. Maravilho-me ao pensar que o mundo não compreende, não aceita o único caminho de salvação pela Justiça de Cristo” – Brainerd.
 Segundo. A Graça de Cristo tem tanto esplendor! Que maravilha que toda a justiça de Cristo tão excelsa e divina, seja oferecida gratuitamente ao pecador! E eu que havia sido voluntariamente negligente, menosprezando à Cristo, odiava Sua obra, impedia Seu apelo levantando entre mim e Ele verdadeiras montanhas, havia sido objeto de Seu amor, e apesar de tudo, chegou a mim passando por todas elas.
 Tens tu este coração quebrantado e contrito ante a visão da cruz? Não será um olhar ao teu próprio coração, ou ao coração do inferno, senão o coração de Cristo que quebrantará teu coração. Oh, peçam que Deus lhes dê um coração quebrantado assim!
 “Para que te lembres disso, e te envergonhes, e nunca mais abras a tua boca, por causa da tua vergonha, quando eu te expiar de tudo quanto fizeste, diz o Senhor DEUS.” (Ezequiel 16:63) Tens tu este coração quebrantado e contrito ante a visão da cruz? Não será um olhar ao teu próprio coração, ou ao coração do inferno, senão o coração de Cristo que quebrantará teu coração. Oh, peçam que Deus lhes dê um coração quebrantado assim! Orgulho e jactância são excluídos. A Ele seja a Glória, Digno é o Cordeiro! Todas as batalhas e esforços da alma que busca sua própria justificação devem ser removidas e pisoteadas com desprezo.
 Quando um homem crê em Cristo, se dá conta então de que o pecado é repugnante.
 No coração quebrantado foi desfeito seu amor pelo pecado. – Quando um homem crê em Cristo, se dá conta então de que o pecado é repugnante.
 Toda minha infelicidade e miséria é que sou um pecador. Agora o crente lamenta e chora, como uma pomba, por haver pecado contra quem tanto lhe amou.
 Primeiro, porque ele separa de Deus, abre entre Deus e ele, uma grande alma, e arrasta o homem à condenação do inferno. Segundo, que levou Cristo à Cruz, o Senhor da Glória; foi um grande fardo que pairava sobre Sua alma, que o fez suar, sangrar e morrer. Terceiro, porque é a praga do coração de Cristo agora. Toda minha infelicidade e miséria é que sou um pecador. Agora o crente lamenta e chora, como uma pomba, por haver pecado contra quem tanto lhe amou. “Então te lembrarás dos caminhos e todas as coisas que falou vivendo impiamente e aborrecerás a ti mesmo”
 IV. AS VANTAGENS DE UM CORAÇÃO QUEBRANTADO
 O coração natural se ofende quando se prega sobre a cruz. Muitos de vocês estão certos de que a odeiam e a desprezam. Muitos, sem dúvida, se enfurecem frequentemente no mais íntimo do coração ao ouvir a pregação da justiça de outro, que devem aceitar descartando a de vocês, se não querem perecer.
 1. Você será guardado de se ofender por causa da pregação da cruz. O coração natural se ofende quando se prega sobre a cruz. Muitos de vocês estão certos de que a odeiam e a desprezam. Muitos, sem dúvida, se enfurecem frequentemente no mais íntimo do coração ao ouvir a pregação da justiça de outro, que devem aceitar descartando a de vocês, se não querem perecer. Muitos, sem dúvida, abandonaram esta igreja por causa de tal pregação; e muitos mais, sem dúvida, seguiram o mesmo caminho. O escândalo e a ofensa da cruz não terminaram. Em troca, amados, o coração quebrantado não pode ofender-se de tal pregação. Os ministros [não] podem mentir sobre a verdade aos corações quebrantados. Um coração quebrantado sente alegria ao ouvir acerca da justiça sem as obras.
 ...quem não tem um coração quebrantado, respiram ameaças contra o pregador que destrói o ídolo de seu orgulho, porém, um coração quebrantado deseja ver o ídolo dilacerado e derrotado e convertido em pedaços.
 Muitos de vocês se ofendem quando falamos claramente do pecado; muitos se ofenderam no domingo passado. Porém, o coração quebrantado e contrito não se ofende porque odeia o pecado mais que os mesmos ministros podem fazer. Há muitos como os adoradores de Baal: “Traga seu filho para que morra” diz (Juízes 6.30). Do mesmo modo quem não tem um coração quebrantado, respiram ameaças contra o pregador que destrói o ídolo de seu orgulho, porém, um coração quebrantado deseja ver o ídolo dilacerado e derrotado e convertido em pedaços.
 2. O Coração quebrantado descansa no final – O coração natural é como o mar tempestuoso. Quem nos mostrará o bem? E corre perguntando de criatura em criatura buscando seu próprio prazer, “o bom”. O Coração despertado não tem paz. Os temores da morte e do inferno o ameaçam — assim descobrem os desesperados — suas almas desde que foram abruptamente retiradas de sua condição de sono e de seu estado de repouso e falsa tranquilidade.
 Porém, o coração contrito diz: “Volta para tua paz, ó minha alma!” A justiça de Cristo lança fora o temor, dissipa todos os temores. No entanto, a mesma praga e a corrupção do coração não podem realmente preocupar, porque depositou todas as suas cargas em Cristo.
 Em vez disso, o coração quebrantado está satisfeito e sereno em Cristo. Cristo lhe é suficiente, não tem mais outras ambições. Ainda que tudo desapareça, seu amor, o amor de Cristo permanece. É como uma criança de meses no colo de sua mãe, confiante e seguro. Você conhece este seguro descanso?
 3. Não pode acontecer nenhum mal ao coração quebrantado – Para os não convertidos, como é trágico o leito de morte, ou da enfermidade, agitado e inquieto como um animal selvagem aprisionado na rede. Em vez disso, o coração quebrantado está satisfeito e sereno em Cristo. Cristo lhe é suficiente, não tem mais outras ambições. Ainda que tudo desapareça, seu amor, o amor de Cristo permanece. É como uma criança de meses no colo de sua mãe, confiante e seguro. Você conhece este seguro descanso?
 
Tradução: Do Espanhol por Rivaldo Guimarães | Revisão: William Teixeira
FONTE: www.IglesiaReformada.com
Voltar
LEIA MAIS
 
08/08/2013
Esperança para os Homossexuais - Por John MacArthur
________________________
09/08/2013
A figura do pastor profissional uma realidade de nossos dias - Por Márcio Jones
________________________
09/08/2013
Não me chamem de Bispo!!! - por John Wesley
________________________
09/08/2013
O Amor às Ovelhas ou o Dinheiro Delas? - por Richard Baxter
________________________
17/08/2013
Stand up Gospel, Uma nova forma de pregação - por Renato Vargens
________________________
19/08/2013
A Palavra Shekinah está mesmo na Bíblia? - Por Marcelo de Oliveira
________________________
21/08/2013
Crer em Deus Não é Prova de Salvação - por Jonathan Edwards
________________________
30/08/2013
Onde Estão Os Elias De Deus? - por Leonard Ravenhill
________________________
04/09/2013
Como assim, \"não toqueis no ungido do Senhor...\"?! - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
06/09/2013
Evangelho não em Palavras mas em Poder - por Robert Murray M\'Cheyne
________________________
09/09/2013
O Poder da Oração - por David Wilkerson
________________________
11/09/2013
A Coisa mais Importante no Mundo é ser Salvo - por John Piper
________________________
17/09/2013
Unção com óleo - por Zilton Alencar
________________________
20/09/2013
Uma palavra aos Jovens - por Paul Washer
________________________
21/09/2013
Dois sinais claros da autenticidade de seu cristianismo - por Jonathan Edwards
________________________
25/09/2013
A Velha e Nova Cruz - por A. W. Tozer
________________________
02/10/2013
A verdadeira fé Persevera – por Jonathan Edwards
________________________
09/10/2013
Distorcendo a Missão da Igreja - por John MacArthur
________________________
16/10/2013
10 Características de um falso Profeta - por Renato Vargens
________________________
17/10/2013
Verdades Fundamentais – por David Brainerd
________________________
17/10/2013
Como vencer as tentações - por David Wilkerson
________________________
23/10/2013
Verdadeiro Amor a Cristo! - por C. H. Spurgeon
________________________
24/10/2013
O Cajado do Peregrino - por Robert Murray M\'Cheyne
________________________
28/10/2013
7 Características de Falsos Mestres - por Thomas Brooks
________________________
30/10/2013
Em tempos de desânimo - por David Wilkerson
________________________
31/10/2013
Lutero, Bunyan, a Bíblia e o Sofrimento - por John Piper
________________________
05/11/2013
A beleza da santidade - por Arthur W. Pink
________________________
05/11/2013
Crentes Incrédulos - por Leonard Ravenhill
________________________
13/11/2013
O Coração Quebrantado - por Robert Murray McCheyne
________________________
13/11/2013
Creia na Palavra Dele - por David Wilkerson
________________________
16/11/2013
Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro – por Thomas Watson
________________________
20/11/2013
O que é Santidade? - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
01/12/2013
A Incapacidade de Vir a Cristo – por Robert Murray M´Cheyne
________________________
01/12/2013
Quem Dizem Que Eu Sou? – por John MacArthur
________________________
03/12/2013
Pintemos Um Noite Escura – por Paul David Washer
________________________
07/12/2013
Amor Que é Verdadeiro – por John Bunyan
________________________
07/12/2013
Aplicação do Amor a Cristo – por John Flavel
________________________
12/12/2013
Entregue à Morte - por David Wilkerson
________________________
12/12/2013
Fé Salvadora - por Arthur W. Pink
________________________
13/12/2013
Avivamento Infelizmente, ainda não. - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
16/12/2013
Importa-vos nascer de novo (João 3.7) - por Thomas Boston
________________________
19/12/2013
Lutar pela verdade é preciso - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
23/12/2013
Não Conhecemos o Evangelho de Jesus Cristo - por Paul Washer
________________________
26/12/2013
Falsos mestres não são os únicos vilões - por Paul Washer
________________________
01/01/2014
Sete dicas preciosas para um Marido fazer sua Esposa mais feliz - por Renato Vargens
________________________
04/01/2014
Por que as campanhas e correntes evangélicas são prejudiciais à fé cristã e, sobretudo, antibíblicas? - por Leonardo Dâmaso
________________________
08/01/2014
A Loucura do Evangelho ou as Loucuras dos Evangélicos? - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
17/01/2014
Precisamos De Unção Nos Púlpitos E Ação Nos Bancos - por Leonard Ravenhill
________________________
24/01/2014
Uma mistura de barro, sujeira e corrupção - por Thomas Vincent
________________________
27/01/2014
Aí Então o Senhor Virá! - por David Wilkerson
________________________
04/02/2014
Geração De Davi? Ora, Não Me Faça Rir - por Zilton Alencar
________________________
11/02/2014
Como Reconhecer uma Seita? - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
17/02/2014
Cachorro mordido por pastor tem medo de pastor - por Walter McAlister
________________________
21/02/2014
Cobertura espiritual, isso é bíblico? - por Thomas Magnum
________________________
23/02/2014
Pregação Chocante (Transcrita) – por Paul Washer
________________________
11/03/2014
A vida diária de um apóstolo de verdade. - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
31/03/2014
Nossos Cultos São Verdadeiros? - Por Luiz Fernando R. de Souza
________________________
21/04/2014
Como Estiver A Igreja, Assim Estará O Mundo - por Leonard Ravenhill
________________________
26/05/2014
Libertação, Vitória, Causas Impossíveis, Prosperidade Financeira, "Um culto para as minhas necessidades" - por Robson C. Ortolani
________________________
25/06/2014
Perseguidos Por Causa De Cristo? - por Augustus Nicodemus Lopes
________________________
22/07/2014
Jovens Cristãos Contra Verdadeiro Mundanismo - Por Rafael Durand
________________________
18/08/2014
A Beleza de Cristo Mata o Orgulho e Humilha a Alma - Por Jonathan Edwards
________________________
01/09/2014
O Pequeno Rebanho dos Pequenos – por George Whitefield
________________________
22/09/2014
Então você quer pecar, certo? - por Tim Challies
________________________
25/09/2014
Preparando Meu Coração Para Aquele Dia - Por George Muller
________________________
28/10/2014
Precisamos Novamente de Homens de Deus - Por A. W. Tozer
________________________
03/11/2014
O Batismo de Crentes é o Único Batismo Bíblico e Verdadeiro! - Por C. H. Spurgeon
________________________
25/11/2014
Busque A Deus De Todo o Seu Coração - Por Bob Jennings
________________________
22/12/2014
A Santificação não é Opcional – por Martyn Lloyd-Jones
________________________
29/12/2014
Sem Nova Natureza Emoções Religiosas não são Espirituais – por Jonathan Edwards
________________________
07/01/2015
O Verdadeiro Testemunho Cristão - Por Ruy Cavalcante
________________________
19/01/2015
A Ostentação Gospel e o Estilo De Vida Proposto Por Cristo - Por Antognoni Misael
________________________
09/02/2015
A adoração em sua igreja é mais pagã do que cristã? - Por Todd Pruitt
________________________
17/03/2015
O Efeito do Pecado - Paulo Junior
________________________
15/04/2015
Seguindo a Deus de perto - A. W. Tozer
________________________
25/05/2015
A Fé Ri das Impossibilidades - por Leonard Ravenhill
________________________
17/06/2015
Apascentando Ovelhas ou Entretendo Bodes? – por Charles Spurgeon
________________________
26/06/2015
Devemos ou não expor os falsos mestres da teologia da prosperidade? - Por Joaquim de Andrade
________________________
17/07/2015
Custará Tudo a Você - por Steve Lawson
________________________
30/07/2015
A Igreja de Cristo é Uma Só - Paul David Washer
________________________
21/08/2015
Meditando sobre o céu - por Richard Baxter
________________________
07/09/2015
Arrependimento é Deixar o Pecado por - D. L. Moody
________________________
21/09/2015
Condene o Falso Ensino – por M. Lloyd-Jones
________________________
13/10/2015
Avivamento – Paulo Junior
________________________
02/11/2015
A Frieza com as Almas - por Richard Baxter
________________________
23/11/2015
Entusiasmo no Louvor não é Sinal de Conversão – por Jonathan Edwards
________________________
07/12/2015
O Entretenimento na igreja é uma lepra - por C. H. Spurgeon
________________________
21/12/2015
Cristianismo incomparável entre as religiões - por Bob Jennings
________________________
30/12/2015
O Que é Orar em Nome de Jesus? - Por John Bunyan
________________________
05/01/2016
A Diferença - Por Paris Reidhead
________________________
15/01/2016
A Maldição do Homem Moderno - Por A.W. Tozer
________________________
27/01/2016
Sexo Cristão - C. S. Lewis
________________________
19/02/2016
O que está errado com a teologia da prosperidade? – por Augustus Nicodemus
________________________
29/02/2016
A Cruz é Algo Radical - Por A. W. Tozer
________________________
08/03/2016
Me Pareço com “ELE”? – Paulo Junior
________________________
16/03/2016
A Presença Perdida de Deus - Por Martyn Lloyd Jones
________________________
21/03/2016
Trabalhadores Cristãos - Por A. W. Pink
________________________
06/04/2016
Como se conduzir na Caminhada Cristã – por Jonathan Edwards
________________________
18/04/2016
Mercado Gospel – por Paulo Junior
________________________
06/05/2016
“Eu quero ser salvo!” Então venha, não espere! - por Tim Conway
________________________
17/05/2016
Orando em Secreto - Por David Wilkerson
________________________
08/06/2016
Por que a juventude cristã é tão infantil? - por Lucas Freitas
________________________
19/06/2016
Devemos dar dízimo e ofertas ou só ofertas? - por Robson Ortolani
________________________
16/07/2016
O Louvor Liberta? - Por Antognoni Misael
________________________
03/08/2016
Quatro Razões para Buscar a Deus Apaixonadamente - Por John Piper
________________________
08/08/2016
Como Passar o Dia com Deus - por Richard Baxter
________________________
21/08/2016
A Videira e os Ramos - por Paul Washer
________________________
15/09/2016
A Igreja Evangélica Brasileira Está Crescendo…Mas, Será que Esse Crescimento é Saudável? - Paulo Junior
________________________
27/10/2016
Poder do Alto - Por Charles Finney
________________________
18/12/2016
07 Tipos de canções que não devemos cantar em nossas igrejas - por Renato Vargens
________________________
10/01/2017
Como você se sentiria se os seus Pensamentos fossem mostrados pela TV em rede nacional? - Kevin Williams
________________________
14/01/2017
Batismo ou Cristo? - por Charles Leiter
________________________
 
Ver todas



Gostou? Então compartilhe: